A vingança secreta de Frida

A vingança secreta de Frida

O exilado Leon Trotsky com seus 58 anos, e sua segunda esposa, Natalia Sedova foram para Tampico, México, onde o muralista trotskista Diego Rivera e Frida Kahlo moravam. Diego havia lhe oferecido asilo político.

Diego não pode ir para o primeiro encontro com os trotskistas pois estava doente, mas sua jovem mulher, Frida Kahlo compareceu. Frida conheceu os jornalistas, comunistas e oficiais de governo.

Ainda ferida pela descoberta das traições de Diego com a sua irmã Cristina, Frida não perdeu tempo em flertar com Trotsky. Naquele verão, seu affair se consolidou em algo. Alguns encontros clandestinos do casal foram na casa de Cristina, a irmã vacilona de Frida. Ambos conversaram em inglês na frente de seus esposos, língua esta, era incompreensível no caso de Natalia. Trotsky também mandou cartas de amor para Frida dentro dos livros que emprestou a ela.
Diego e Natalia eventualmente descobriram o affair “proibido”. Surpreendentemente, ele deixou Trotsky ficar em sua casa, ao invés de correr atrás dele com uma arma.

Trotsky deixou para trás o auto retrato que Frida dedicou à ele. “Between the Curtains”. Na pintura, Frida está segurando um documento que diz, “Para Trotsky, com muito carinho, eu dedico está pintura. 7 de Novembro de 1937. Frida Kahlo, São Miguel, México.” 7 de Novembro é o dia de aniversário de Trotsky.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s