Registros fotográficos do rastro de destruição de Chernobyl

Registros fotográficos do rastro de destruição de Chernobyl

Em abril de 1986, o reator nuclear No. 4 na Planta Nuclear de Chernobyl perto da cidade de Pripyat sofreu um acidente catastrófico durante testes no sistema. A explosão resultante e o fogo, liberaram enormes quantidades de contaminação radioativa na atmosfera, que então se espalhou por um bom pedaço ocidental da USSR e Europa.

Este, é considerado o pior acontecimento nuclear da história e é um dos apenas 2 acidentes classificados como nível 7 na Escala Internacional de Eventos Nucleares.

Pripyat é uma imagem congelada da vida soviética dos anos 80. Slogans de propaganda ainda estão pendurados nas paredes e brinquedos de crianças continuam no mesmo lugar onde foram abandonados. Mas os prédios estão apodrecendo, as tintas estão descascando e ladrões levaram embora tudo que poderia ter valor. Árvores e gramas estão aos poucos retomando o local.

O acidente que destruiu o reator 4 de Chernobyl está diretamente ligado a morte de 31 funcionários que o operavam, bombeiros e pessoas que ajudaram durante a tragédia durante os 3 meses que se seguiram a catástrofe. Na sequência, um número que nunca foi determinado de mortes for causa da exposição a radiação também aconteceu.

Mais de 20 anos após o acidente, debates ainda acontecem sobre quantas pessoas realmente morreram. Com medo da repercussão negativa, a U.S.S.R. por diversos anos proibiu médicos a listarem radiação como causa de morte. Estimativas de morte relacionadas vão de 56 a milhares. A World Health Organization (WHO) sugere que o número final seria em torno de mais de 4 mil mortes de civis e os números de morte apresentados como “consequência” da radiação passam de um milhão. Uma publicação Russa concluiu que entre 1986-2004 houveram 985.000 mortes prematuras por cancer em torno do mundo, como resultado da contaminação radioativa de Chernobyl.

O fotógrafo Ryan Patrick visitou a cidade de Pripyat e registrou o que sobrou dela: uma cidade fantasma, parada no tempo, que parece apenas esperar seus filhos retornarem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s